Publicações
 

Catálogo | 2014-07
Lista de Preços 2014-07

 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Sistema de escolha de produto e consulta

Rolamentos e rolos
Produtos INA/FAG

Rolamentos e rolos

Os rolamentos para movimentos giratórios existem nas versões como rolamentos ou mancal de fricção. Nós diferenciamos se as forças são transmitidas entre as componentes rolantes através de elementos rolantes ou de fricção.

Rolamentos

Os rolamentos são compostos em geral por dois anéis com pistas integradas. Os rolamentos estão ordenados entre os anéis. Os rolamentos giram nas pistas. Como corpos rolantes podem ser utilizadas esferas, rolos cilindricos, rolos de agulhas, rolos cônicos. Uma gaiola guia os corpos rolantes, os mantém em uma distância uniforme e impede que eles se toquem. Nos rolamentos de agulhas e nos rolamentos auto compensadores sem bordas, a gaiola cuida para que o eixo esteja na posição correta. Se os rolamentos forem desmontáveis, a gaiola mantém os corpos rolantes juntos e facilita assim a montagem do rolamento. No caso de aplicações especiais também podem ser utilizados rolamentos de esferas, de rolos e de agulhas maciços.
O material padrão par a fabricação das gaiolas de chapa é o aço e para algumas aplicações o messing também. Há gaiolas maciças de messing, aço, tecido laminado e outros materiais. Muito comum são também as gaiolas de termoplástico, principalmente aquelas de poliamida reforçada com fibra de vidro.
Os anéis e os corpos rolantes são feitos sobre tudo de aço cromo temperado e também utiliza-se aço comum. Os rolamentos especiais para condições extremas - carga, rotação, temperatura, corrosão - são feitos de aço inoxidável, plástico e cerâmica resistentes a temperatura, e de outros materiais também.
Há rolamentos abertos e vedados dos dois lados. O tipo mais comum são as vedações da junta e vedação labial.

Características e aplicação

Cada tipo de guia possui suas caracteríscias próprias, as quais os tornam ideais para cada tipo de mancal. A regra geral é que para a escolha do tipo de mancal depende dos diversos fatores que devem ser levados em consideração. Além da carga, da aceleração, da velocidade e do avanço, também deve-se considerar outros fatores como temperatura, lubrificação, vibrações, montagem, manutenção, etc. Em muitos casos é necessário no mínimo um das medidas principais do rolamento - na maioria das vezes o diâmetro da perfuração - que já são determinadas pela construção.
Os rolamentos para cargas radiais são denominados como rolamentos radiais. A maioria dos rolamentos radiais absorvem cargas combinadas, por exemplo: os rolamentos rígidos de esfera, os rolamentos de esfera de contatoangular, os rolamentos de rolos cônicos ou os rolamentos auto compensadores. Os rolamentos de rolos cilindricos N, NU, a maioria dos rolamentos de agulhas, assim como as coroas de agulhas absorver unicamente cargas radiais.
Os rolamentos que absorvem cargas axiais são denominados como rolamentos axiais. Os rolamentos auto compensadores axiais e os rolamentos de esfera de contato angular que atua de um único lado absorvem cargas radiais axiais. Os outros rolamentos axiais são adequados para cargas axiais.
Se houver pouco espaço de montagem na direção radial, então são utilizados os rolamentos com a menor altura do corte transversal, por exemplo: coroas de agulhas, rolamento de agulhas com ou sem anel interno, rolamento rígido de agulhas ou rolamento auto compensador de determinadas séries.
Se o espaço de montagem axial for limitado, então os rolamentos de rolos cilindricos, rolamentos rígidos de esferas e rolamentos de esfera de contato angular são adequados quando há cargas combinadas. Para as cargas axiais são utilizadas as coroas de agulhas axiais, rolamento de agulhas axiais ou rolamento rígido de espefas axiais de determinadas séries.
Uma outra característica é o tipo, como o rolamento guia o eixo. Há rolamentos que permitem deslocamentos axiais, rolamentos que guiam o eixo em uma ou em outra direção axial e há aquels que permitem o movimento angular e assim a inclinação da construção.
Para a determinação do tamanho do guia, em primeira linha consideramos a altura e o tipo da carga – dinâmica ou estática –, assim como o tempo de funcionamento e a segurança. Os rolamentos de rolos devem suportar movimentos dinâmicos. Os rolamentos que devem suportar carga estática são os rolamentos de movimentos relativamente lentos entre os anéis, nos movimentos de oscilação ou cargas quando estão parados. No geral os rolamentos de rolos podem ser mais sobrecarregados do que os guias com base em esferas. Para cargas médias ou pequenas são utilizados os rolamentos de esfera; para cargas elevadas são utilizados os rolamentos com diâmetro maior, frequentemente os rolamentos de rolos.

Rolamento de leva

Os rolamentos de leva, como os mancais de rolamento, tem a tarefa de apoiar partes rolantes ou guiá-las. Para isto, eles precisam absorver e transportar as forças atuantes. Contudo, se os mancais forem separados uns dos outros através de corpos rolantes, então os mancais apoiam o componente em movimento - na maioria das vezes um eixo, um munhão - na superfície de uma bucha de rolamento fixa, uma bucha do mancal. O movimento ocorre diretamente entre a camada deslizante do rolamento e da peça. A lubrificação é assegurada através de lubrificantes já armazenados ou como camada fixa em cima de um suporte montado. No caso de movimentos radiais, a folga entre o eixo e a camada assegura o movimento.

Há rolamentos de leva como rolamentos radiais, axiais, meia bucha e muitas outras formas. Eles se movimentam com baixa emissão de ruído, são especialmente adequados quando eles tem que absorver cargas elevadas em movimentos e rotações lentas assim como temperaturas altas ou baixas. Através de suas características especiais eles também são utilizados em todas as áreas industriais, especialmente quando há apenas um pequeno espaço de montagem disponível.