Procurar termo

Histórias

Os embaixadores digitais da Schaeffler

As máquinas e os equipamentos onde são utilizados os componentes e os sistemas da Schaeffler geram grandes volumes de dados. Isto faz com que o fornecedor seja uma empresa atrativa para os especialistas digitais.

O SER HUMANO COMO MOTOR

A implementação da agenda digital

Os automóveis advertem-se uns aos outros dos possíveis perigos As turbinas eólicas programam as tarefas de manutenção necessárias para datas que não sejam das temporadas de mais vento. As máquinas-ferramenta determinam a ordem em que as peças são maquinadas, para que não seja necessário trocar as ferramentas com tanta frequência. A Internet das Coisas tem um grande impacto nos sistemas de mobilidade e nos processos industriais e permite novos modelos de negócio baseados nos dados. Para localizar estes modelos de negócio e desenvolver e fortalecer as capacidades necessárias para isso, o Conselho de Administração da Schaeffler criou uma agenda digital. Empregados de todas as divisões e unidades de negócio já estão a trabalhar na implementação desta agenda. Afinal, mesmo na era digital e com a crescente implementação da inteligência artificial, existe sempre uma equipa de pessoas por trás de qualquer mudança ambiciosa e criativa.

A ESPECIALISTA EM TRIBOLOGIA

Quando as superfícies proporcionam dados

Quando se trata de reduzir a fricção dos rolamentos, os casquilhos de fricção ou outros componentes mecânicos, ou por exemplo de prevenir a corrosão, os métodos digitais converteram-se numa ferramenta importante para melhorar a otimização.

Graças à ampla recompilação de dados em bruto e à interpretação inteligente dos resultados, poderemos aumentar ainda mais a eficiência energética dos nossos componentes e sistemas.

Dr. Joanna Procelewska, especialista nos princípios da tribologia

"O nível de complexidade é cada vez maior", sublinha a Dra. Johanna Procelewska, especialista nos princípios da tribologia do Centro de Competências relativas à tecnologia de superfícies da Schaeffler. “Graças à ampla recompilação de dados em bruto e à interpretação inteligente dos resultados, poderemos aumentar ainda mais a eficiência energética dos nossos componentes e sistemas”. O seu próximo projeto consiste em desenvolver um "tribo-laboratório" virtual onde as análises dos dados de laboratório e de campo relativamente à qualidade das superfícies, os lubrificantes, a cinemática e as geometrias se complementem com os métodos de extração de dados (data mining) para realizar previsões sobre novos produtos. A Dra. Procelewska acredita que os seres humanos não se irão tornar supérfluos em absoluto, mas que a sua carga será aliviada graças aos métodos virtuais de desenvolvimento. "Isto proporciona aos desenvolvedores e aos engenheiros de design a liberdade de concentrar os seus recursos em questões mais complexas ", afirma a especialista.

O PLANIFICADOR DE PRODUÇÃO

Construção virtual

Quando os equipamentos, os porta-peças e as peças comunicam entre si, a flexibilidade na produção aumenta. "No entanto, é um erro pensar que basta colocar algumas máquinas inteligentes num pavilhão industrial para que tudo funcione sozinho ", diz o Dr. Dennis Arnhold, especialista em planeamento digital das fábricas. Na realidade, a revolução industrial deve ser bem planeada.

Não demorará muito para que possamos visitar as novas instalações, mesmo antes da colocação da primeira pedra, utilizando óculos de realidade virtual.

Dr. Dennis Arnhold, especialista para o planeamento digital das fábricas

A ser possível, numa fábrica que funcione de acordo com as normas da Indústria 4.0, todos os artigos e processos devem ser reproduzidos digitalmente. Esta é a razão pela qual os especialistas falam sobre o "gémeo virtual" de uma fábrica. Com a sua ajuda, será mais fácil usar com eficácia o fluxo de dados nas operações posteriores. O Dr. Arnhold explica a sua visão dizendo que "não demorará muito para que possamos visitar as novas fábricas, mesmo antes da colocação da primeira pedra, utilizando óculos de realidade virtual que permitirão uma inspeção preliminar da nova fábrica". Atualmente, os modelos 3D já suscitam debate entre planeadores, desenvolvedores de produtos e executivos.

O ANALISTA DE DADOS

O que revelam os dados

Frequentemente, a mente humana é limitada no que diz respeito a operações técnicas complexas e ao reconhecimento das inter-relações relevantes. É por isso que especialistas como o Dr. Pankaj Joshi, que trabalha para a recém-criada secção digital da Schaeffler desde meados de 2016, se concentram na aprendizagem automática.

Quantos mais dados estiverem disponíveis, maior será a precisão dos resultados.

Dr. Pankai Joshi, analista de dados da Schaeffler

A essência da aprendizagem automática das máquinas é baseada no facto de introduzir grandes quantidades de dados num computador. Com o auxílio de cálculos em várias fases realizados pelas chamadas redes neurais, o computador reconhece as probabilidades iniciais. Segundo o Dr. Joshi, “quantos mais dados estiverem disponíveis, maior será a precisão dos resultados”. Se forem conhecidas as inter-relações entre o design de uma máquina, as condições externas e as cargas que são aplicadas durante a operação, podem realizar-se previsões mais exatas sobre a probabilidade de falhas com ajuda dos algoritmos de aprendizagem. Os intervalos de manutenção e mesmo o sistema de comando da máquina poderão ajustar-se com precisão de acordo com esta informação. O Dr. Joshi acredita que os melhores dados, e não o melhor método de cálculo, irão decidir quem irá oferecer os melhores produtos e serviços no futuro.

O SUPERVISOR DE CONDITION MONITORING

Ativar a manutenção preditiva

"Algo não está bem com esta turbina eólica". Alguns momentos e alguns cliques do rato mais tarde, Harald Reiners expressa as suas primeiras suspeitas: "Provavelmente há danos incipientes no rolamento do gerador.” O diretor da equipa de serviços de Condition Monitoring da Schaeffler está sentado na primeira fila do Centro de Condition Monitoring em Herzogenrath. Mesmo à sua frente, um ecrã de grandes dimensões mostra os dados de um parque eólico no Mar do Norte. Os valores principais das máquinas serão calculados com base nos dados de vibração recolhidos in situ pelos sensores e transmitidos digitalmente para o centro de Herzogenrath.

A digitalização permite-nos oferecer informações mais precisas sobre o funcionamento das máquinas e dos equipamentos aos nossos clientes.

Harald Reiners, diretor da Equipa de serviços de Condition Monitoring da Schaeffler

No Centro de Monitorização online da Schaeffler, localizado muito próximo da fronteira com a Holanda, são agrupados os dados procedentes de mais de 1.000 máquinas e equipamentos. Segundo Reiners, a digitalização criará grandes oportunidades. “Permite-nos oferecer informações mais precisas sobre o funcionamento das máquinas e dos equipamentos aos nossos clientes”, explica Reiners. Acredita ainda que o próximo desafio está na manutenção preditiva que, no futuro, facilitará as previsões de longo alcance.

O DIRETOR DE RECURSOS HUMANOS

A procura de especialistas e de talento

Ingo Krauß é o responsável por descobrir e reter os talentos digitais para a Schaeffler. "Apenas se contarmos com as pessoas certas a bordo, poderemos dominar a iminente transformação digital", afirma o diretor de RH do setor tecnológico. Mas o que significa exatamente ser a pessoa "certa"? Não é algo imediatamente óbvio se analisarmos a maioria das ofertas de emprego do setor digital. Isto porque ainda não existe uma via de formação definida para ser "arquiteto de dados" ou "analista de dados". "Portanto, procuramos pessoas que tenham os conhecimentos necessários para lidar com grandes volumes de dados e os modelos de negócio baseados nos mesmos", explica Krauß. Podem ser físicos, mas também engenheiros ou economistas.

A seleção de pessoal não é suficiente. É ainda mais importante desenvolver know-how digital nas áreas especializadas.

Ingo Krauß, HR diretor de RH para o setor tecnológico

Uma das coisas que todos os candidatos têm em comum é a vontade de enfrentar grandes desafios. E a Schaeffler pode oferecer tarefas muito estimulantes. Seja no laboratório, nas próprias fábricas de produção ou nos produtos utilizados nas aplicações dos clientes, são sempre gerados grandes volumes de dados que são uma matéria-prima valiosa para os produtos e processos otimizados e para os novos serviços baseados em dados. "No entanto, a seleção de pessoal não é suficiente", explica Krauß. “É ainda mais importante desenvolver know-how digital nas áreas especializadas”.

Partilhar página

A Schaeffler aplica os cookies para garantir o melhor uso possível. Ao usar este b site você estará concordando com a aplicação destes cookies. Mais informações

Aceitar