Procurar termo

Tecnologias para os motores de combustão interna do futuro É possível reduzir o consumo e as emissões de CO2 até 15 por cento graças à Schaeffler

Pressrelease Stage Image
Além de ser mais compacto, a última versão do sistema UniAir é 30% mais leve do que o seu antecessor.

04-09-2019 | San Agustin del Guadalix

  • A otimização dos propulsores de combustão é fundamental para alcançar os objetivos ambientais do Acordo de Paris.
  • • É possível reduzir o consumo de combustível até 15 por cento, dependendo do motor e da categoria de veículo.
  • • Apresentação da nova versão compacta do sistema UniAir com características de peso otimizadas

O mundo da mobilidade está a mudar. Alcançar o objetivo de dois graus especificado pelo Acordo de Paris passa por um modelo que combine motores totalmente elétricos, híbridos e ecológicos baseados em motores de combustão interna. A Schaeffler prevê que o motor de combustão interna continuará a desempenhar um papel decisivo no futuro. Em 2030, os motores de combustão interna continuarão a ser instalados em torno de 70 por cento dos veículos, dos quais 30 por cento dependerão exclusivamente do motor de combustão interna e 40 por cento serão híbridos. Portanto, é essencial que o desenvolvimento dos propulsores tradicionais continue. "As soluções que iremos apresentar no IAA permitem uma poupança de combustível de até 15 por cento dependendo do motor e da categoria do veículo", explicou Matthias Zink, CEO Automotive OEM da Schaeffler. "Estamos a dar aos nossos clientes uma grande vantagem para cumprir os requisitos legais rigorosos e reduzir as emissões de CO2."

Um trem de válvulas completamente variável
No IAA, a Schaeffler apresentará a última versão do seu controlo de válvulas totalmente variável, UniAir. Além de ser mais compacto, esta evolução é 30 por cento mais leve do que a versão anterior, e permite otimizar ao máximo a passagem do ar no motor e conseguir o máximo de dinâmica perante as mudanças de carga e velocidade. O sistema está constituído por um módulo que se instala entre a árvore de cames e a haste da válvula, e pelo software correspondente. No seu papel de parceiro estratégico da indústria automóvel, a Schaeffler utiliza a sua ampla experiência em termodinâmica para ajudar os seus clientes a adaptar de forma excelente o sistema a cada motor, selecionando assim as estratégias de funcionamento correspondentes.

Outra solução de destaque neste sentido é o balancim eRocker da Schaeffler concebido para otimizar os gases de escape. Ativado pelo sistema eletromecânico, é independente do circuito de óleo do motor, sendo que pode ser regulado com alguma facilidade.

A Schaeffler também apresentará um importante desenvolvimento com a sua árvore de cames de ajuste elétrico (ECP). Este sistema realiza ajustes rápidos de acordo com a velocidade e a temperatura e permite otimizar a distribuição das válvulas em toda a gama de funcionamento e temperatura, o que desempenha um papel cada vez mais importante na hibridação, uma vez que os motores de combustão interna dos veículos híbridos têm de arrancar com uma frequência significativamente maior do que os instalados como única fonte de acionamento. A unidade ECP assegura que este processo de arranque é realizado de forma rápida, eficiente e (o mais importante) com baixos níveis de vibração.

A hibridação de 48 V permite uma poupança de combustível de até 7%
A hibridação apoia o motor de combustão interna ao mesmo tempo que reduz a sua carga de trabalho e, em conjunto com a recuperação da energia de travagem, melhora a eficiência geral do sistema. No IAA, a Schaeffler irá demonstrar a hibridação de 48 V através de um gerador de arranque acionado por correia, o que permite conseguir uma redução significativa do consumo de combustível e das emissões de entre cinco e sete por cento. Este tipo de solução possibilita um funcionamento cómodo e eficiente de arranque e paragem do motor e também pode ser configurada para o funcionamento de boost.

Módulo de gestão térmica
A gestão térmica é outro elemento fundamental para o aumento da eficiência. O módulo de gestão térmica (TMM) da Schaeffler, para motores de combustão interna e acionamentos híbridos e elétricos, proporciona um melhor controlo da temperatura de funcionamento em toda a cadeia cinemática, incluindo o motor, a transmissão e os componentes elétricos como a bateria, a eletrónica de potência e o motor elétrico. O módulo permite a regulação precisa dos caudais de ar através de unidades de trilhos rotativos acionados de forma eletromecânica e controladas por sensores de posição. Além da redução das emissões de CO2, a fase de aquecimento mais curta também tem outro efeito secundário positivo: Aumenta o conforto dos passageiros.

Menor fricção no interior do motor
Os rolamentos convencionais também têm a capacidade de otimizar os motores de combustão interna: A inovação aplicada aos suportes dos rolamentos nos eixos de equilíbrio, às árvores de cames ou às cambotas oferece um potencial considerável para a redução das perdas de potência no motor e melhorar a poupança de combustível e as emissões. Os eixos de equilíbrio com suportes de rolamentos geram aproximadamente 50 por cento menos de fricção em comparação com os eixos suportados por rolamentos lisos, por exemplo. A Schaeffler também conseguiu desenvolver um desenho otimizado para os eixos de equilíbrio que é até 40 por cento mais leve.

Visite-nos no IAA no Pavilhão 9, Stand A07. A conferência de imprensa está programada para o dia 10 de setembro de 2019 às 12h30 e pode ser visualizada online em http://schaeffler.gomexlive.com/.

Editor: Schaeffler Iberia S.L.U
País: Portugal

Meios relacionados
Downloads

Comunicados de imprensa

Pacote (Comunicado de imprensa + meios)

Partilhar página

A Schaeffler aplica os cookies para garantir o melhor uso possível. Ao usar este b site você estará concordando com a aplicação destes cookies. Mais informações

Aceitar