Procurar termo

NÃO DEVE SER PUBLICADO OU DISTRIBUÍDO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, AUSTRÁLIA, CANADÁ, ÁFRICA DO SUL OU JAPÃO A Schaeffler irá refinanciar os próximos vencimentos da dívida

Pressrelease Stage Image

08-10-2020 | Sant Just Desvern

  • Emissão de obrigações por um montante total de 1.500 milhões de euros
  • O produto da emissão será utilizado no refinanciamento dos próximos vencimentos da dívida
  • O exercício de gestão de tesouraria apresenta como resultado uma melhoria do perfil do vencimento da dívida do Grupo Schaeffler

| A Schaeffler, o fornecedor global dos setores automotivo e industrial, lançou hoje com sucesso obrigações corporativas por um montante total de 1.500 milhões de euros entre os investidores internacionais. A emissão de obrigações foi realizada no âmbito do programa de emissão de dívida da Schaeffler AG e compreende duas frações:

750 milhões de euros em títulos a 2,750%, com vencimento em 2025

750 milhões de euros em títulos a 3,375%, com vencimento em 2028

Devido à grande procura dos investidores, o pedido de obrigações superou diversas vezes a quantidade emitida.

O produto da nova emissão de obrigações será usado no refinanciamento antecipado e proativo da dívida existente. Neste contexto, os titulares de obrigações por 750 milhões de euros com vencimento em 2022 receberam uma oferta de reembolso. Também será reembolsado um empréstimo bancário de aproximadamente 238 milhões de euros, com vencimento em dezembro de 2022. Por último, está previsto o cancelamento antecipado de uma obrigação de 600 milhões de euros emitida pela Schaeffler Finance B.V.

"A emissão atual de obrigações por parte do Grupo Schaeffler é um exercício proativo de gestão de tesouraria para refinanciar os próximos vencimentos da dívida", informou o Dr. Klaus Patzak, CFO da Schaeffler AG. "A implementação plena da transação melhorará o perfil do vencimento da dívida da empresa. O próximo vencimento importante não acorrerá até 2024".

A liquidação das novas obrigações está prevista para 12 de outubro de 2020. As obrigações serão listadas na Bolsa de Valores do Luxemburgo. A Schaeffler tinha mandatado o Bank of America, BNP Paribas, Deutsche Bank e HSBC como bancos diretores conjuntos ativos para gerir a colocação das obrigações.


Isenção de responsabilidade

Este comunicado não constitui uma oferta de valores para venda ou uma solicitação de oferta de compra de valores. Nem este anúncio nem parte do seu conteúdo constituirão a base nem invocarão nenhuma oferta ou compromisso sob qualquer jurisdição.

O presente comunicado é um anúncio para efeitos do Regulamento (UE) 2017/1129 e da legislação subjacente. Não é um prospeto informativo. O prospeto básico está disponível e, quando publicado, as Condições Finais das obrigações estarão disponíveis no website da Bolsa de Valores do Luxemburgo em https://www.bourse.lu/programme/Programme-Schaeffler/14509.

Afirmações e previsões que fazem referência ao futuro

Determinadas declarações deste comunicado de imprensa são afirmações orientadas para o futuro. De acordo com a sua natureza, as declarações focadas no futuro implicam geralmente uma série de riscos, incertezas e pressupostos que podem fazer com que os resultados ou as evoluções reais variem consideravelmente das previsões expressas. Estes riscos, incertezas e pressupostos podem incidir negativamente no resultado e nas consequências financeiras dos planos e desenvolvimentos aqui descritos. Não existe nenhuma obrigação de publicar atualizações ou revisões das previsões aqui expressas devidas a novas informações, desenvolvimentos futuros ou outros motivos. O destinatário do presente comunicado não deve confiar excessivamente nas afirmações prospetivas que refletem exclusivamente a situação na data do comunicado. As afirmações incluídas no presente comunicado sobre as tendências ou os desenvolvimentos do passado não devem ser consideradas uma previsão de que essas tendências ou desenvolvimentos serão mantidos no futuro. O aviso acima também deve ser considerado em relação a qualquer declaração escrita ou oral efetuada pela Schaeffler, ou por pessoas que atuem em seu nome.

Informação adicional

Este anúncio não constitui uma oferta de venda ou uma solicitação de oferta de compra de títulos nos Estados Unidos. Os títulos da empresa indicados no presente documento não foram e nem serão registados nos EUA em virtude da Securities Act de 1933, na sua versão emendada (a "Lei de Títulos"), ou das leis de qualquer estado dos EUA, não podem ser oferecidos ou vendidos nos Estados Unidos se não estiverem registados ou se não existir uma isenção de registo aplicável, ou numa transação que não esteja sujeita aos requisitos de registo da Lei de Títulos. Toda a oferta pública de títulos efetuada nos Estados Unidos será realizada através de um prospeto que pode ser obtido do emissor ou do titular dos títulos à venda que conterá informações detalhadas sobre a empresa e a sua administração, assim como as demonstrações financeiras. Não haverá oferta dos títulos nos Estados Unidos. Este anúncio e a informação contida no mesmo não podem ser distribuídas ou enviadas para os Estados Unidos ou para qualquer outra jurisdição onde as ofertas ou vendas dos títulos descritos neste documento estejam proibidas pela lei aplicável e não sejam distribuídas para publicações de circulação geral nos Estados Unidos. As obrigações serão oferecidas e vendidas apenas fora dos Estados Unidos de acordo com o Regulamento S da Lei de Títulos.

No Reino Unido, este anúncio será distribuído e dirigido apenas a (i) pessoas com experiência profissional em assuntos relacionados com os investimentos contemplados no Artigo 19(5) da Financial Services and Markets Act 2000 (Lei dos Serviços e Mercados Financeiros de 2000) Order 2005 (o “Despacho”), (ii) entidades de elevado património líquido incluídas no Artigo 49(2) da Order e (iii) pessoas a quem de outro modo seria legal distribuí-las (todas referidas como "pessoas relevantes"). As obrigações, e qualquer convite, estão disponíveis apenas para as pessoas relevantes como oferta ou acordo para subscrever, comprar ou adquirir de alguma outra forma as referidas obrigações. Qualquer pessoa que não seja uma pessoa relevante não deve atuar ou confiar neste anúncio ou em nenhum dos seus conteúdos.

Nenhum dos bancos de diretores conjuntos, nem qualquer um de seus respetivos diretores, executivos, funcionários, assessores ou agentes aceita qualquer responsabilidade ou realiza alguma representação ou garantia, expressa ou implícita, em relação à veracidade, exatidão ou integridade da informação contida neste anúncio (ou no que se refere à qualquer omissão de informação do anúncio) ou qualquer outra informação relacionada a Schaeffler ou alguma das suas filiais ou empresas associadas, seja por escrito, oralmente ou em forma visual ou eletrónica, ou de qualquer outra forma transmitida ou disponibilizada ou por qualquer perda que possa resultar do uso deste anúncio ou do seu conteúdo ou que surja de algum outro modo em relação ao mesmo.

Os bancos diretores conjuntos representam exclusivamente a Schaeffler e ninguém mais em relação à operação. Não considerarão nenhuma outra pessoa como seus clientes respetivos em relação com a oferta, sendo responsáveis apenas pela Schaeffler por fornecer as proteções oferecidas aos seus clientes respetivos, nem de oferecer assessoria relativamente à oferta, o conteúdo deste anúncio ou qualquer outra operação, acordo ou assunto mencionado no presente documento.

Em relação com a emissão das obrigações, os Bancos diretores conjuntos e qualquer uma das suas filiais, que atuam como investidores para as suas próprias contas, podem subscrever ou comprar os títulos da Schaeffler e, nessa capacidade, podem reter, comprar, vender, oferecer para vender. ou de alguma outra forma negociar para as suas próprias contas com os referidos títulos e outros títulos da Schaeffler ou investimentos relacionados em relação a esta oferta de títulos. Os Bancos diretores conjuntos não têm a intenção de revelar o alcance de nenhum investimento ou operação deste tipo que não se ajuste às obrigações legais ou regulamentares para o fazer.

GOVERNO DE PRODUTOS MIFID II / INVESTIDORES PROFISSIONAIS E MERCADO ALVO ECPS - Exclusivamente para fins do processo de aprovação de produtos de cada fabricante, a avaliação do mercado alvo em relação às obrigações levou à conclusão de que: (I) o mercado-alvo das obrigações são as contrapartes elegíveis e clientes profissionais, cada um deles conforme definido na Diretiva 2014/65/UE (modificada, "MiFID II"); e (ii) todos os canais de distribuição das obrigações para as contrapartes elegíveis e para os clientes profissionais são os adequados. Qualquer pessoa que ofereça, venda ou recomende posteriormente as obrigações (um "distribuidor") deverá considerar a avaliação do mercado-alvo dos fabricantes; no entanto, um distribuidor sujeito à MiFID II é responsável por realizar a sua própria avaliação do mercado-alvo relativamente às obrigações (adotando ou melhorando a avaliação do mercado-alvo dos fabricantes) e por determinar os canais de distribuição apropriados.

PROIBIÇÃO DE VENDA A PEQUENOS INVESTIDORES DA EEE E DO REINO UNIDO - As obrigações não se destinam a ser oferecidas, vendidas ou disponibilizadas de outra forma a nenhum pequeno investidor do Espaço Económico Europeu ("EEE") ou do Reino Unido. Para esses efeitos, entende-se por pequeno investidor uma pessoa que é um (ou mais): (i) cliente retalhista, conforme definido no ponto (11) do artigo 4.º, secção 1, da Diretiva 2014/65/UE (modificada, "MiFID II"); (ii) cliente na aceção da Diretiva 2016/97/UE, na sua versão modificada, quando o referido cliente não possa ser classificado como cliente profissional, conforme definido no ponto (10) do artigo 4.º(1) da MiFID II ou (iii) não é um investidor qualificado conforme definido no Regulamento (UE) n.º 2017/1129 do Parlamento Europeu e do Conselho de 14 de junho de 2017 (na sua versão modificada, o "Regulamento sobre prospetos"). Consequentemente, não foi preparado nenhum documento com informação fundamental conforme requerido pelo Regulamento (UE) n.º 1286/2014 (alterado ou substituído, o "Regulamento dos PRIIP") para oferecer ou vender as obrigações ou colocá-las de outra forma à disposição de pequenos investidores no EEE ou no Reino Unido e, por isso, oferecer ou vender as obrigações ou disponibilizá-las de outra forma a qualquer pequeno investidor no EEE ou no Reino Unido pode ser ilegal em virtude do Regulamento de PRIIPs (produtos de investimento empacotados ou baseados em seguros).

Editor: Schaeffler Iberia S.L.U.
País: Portugal

Downloads

Comunicados de imprensa

Pacote (Comunicado de imprensa + meios)

Partilhar página

A Schaeffler aplica os cookies para garantir o melhor uso possível. Ao usar este b site você estará concordando com a aplicação destes cookies. Mais informações

Aceitar