SERVIÇO
 
Conferencia de prensa resultados 2018
 
Conferencia de prensa de Schaeffler resultados 2018
 
Conferencia de prensa de Schaeffler resultados 2018
 
Conferencia de prensa de Schaeffler resultados 2018
 
Conferencia de prensa de Schaeffler resultados 2018
 
Conferencia de prensa de Schaeffler resultados 2018
 
CONTATO

Thorsten Möllmann
Vice President Corporate Communications

Schaeffler AG
Herzogenaurach

Tel.  +49  9132 82-5000
presse@schaeffler.com

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Siga-nos no Twitter@schaefflergroup e fique a par de todas a novidades e comunicados de imprensa.

2018-03-07 | Sant Just Desvern

A Schaeffler aumenta o seu lucro líquido 14% em 2017


  • Em 2017 o volume de negócios aumenta 5,9% a uma taxa de câmbio constante
  • A margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias situa-se nos 11,3% em 2017 (exercício anterior: 12,7%)
  • O lucro líquido aumenta aproximadamente 14% para 980 milhões de euros
  • Foram investidos cerca de 1.300 milhões de euros, e criados 3.500 novos postos de trabalho
  • Continuação da redução da dívida financeira líquida e aumento da qualidade do balanço
  • O programa do futuro "Agenda 4 plus One" em marcha, três divisões avançam
  • Perspetivas positivas para 2018 apesar dos imponderáveis

HERZOGENAURACH, 7 de março de 2018. A Schaeffler, fornecedora global dos setores automotivo e industrial, aumentou o seu volume de negócios para aproximadamente 14.000 milhões de euros (exercício anterior: 13.300 milhões de euros) em 2017, o que representa um crescimento de 5,9% a uma taxa de câmbio constante. Em 2017, a margem de EBIT da empresa ascendeu a 11,3% (exercício anterior: 12,7 %). Esta redução deve-se principalmente aos gastos relacionados com o programa do futuro "Agenda 4 plus One". Apesar disso, os lucros líquidos atribuídos aos acionistas aumentaram aproximadamente 14%, até 980 milhões de euros (exercício anterior: 859 milhões de euros) sendo, desta forma, os mais elevados na história do Grupo Schaeffler.

Em 2017, o Grupo Schaeffler aumentou os investimentos em 127 milhões de euros, atingindo os 1.273 milhões de euros (exercício anterior: 1.146 milhões de euros) e criou cerca de 3.500 novos postos de trabalho. O número total de empregados aumentou para cerca de 90.000 pessoas (exercício anterior: cerca de 86.700) em finais de 2017. Em 2017, o cash flow disponível situou-se nos 488 milhões de euros (exercício anterior: 735 milhões de euros), devido ao elevado nível de investimentos e ao fato da empresa ter reduzido ainda mais a sua dívida financeira líquida. Com o seu programa do futuro "Agenda 4 plus One", o Grupo Schaeffler está inequivocamente a alinhar-se para o futuro. Apesar dos imponderáveis atuais, as perspetivas para o exercício 2018 permanecem positivas.

O volume de negócios aumenta 5,9% a uma taxa de câmbio constante
Ambas as divisões do Grupo e as quatro regiões contribuíram para esta tendência positiva do volume de negócios em 2017. Enquanto o volume de negócios da Divisão Automotiva aumentou para 10.900 milhões de euros (exercício anterior: aprox. 10.300 milhões de euros), o que representa um índice de crescimento de 5,9% a uma taxa de câmbio constante, a Divisão Industrial aumentou o seu volume de negócios para aproximadamente 3.100 milhões de euros em 2017, o que equivale a um crescimento de 5,7% a uma taxa de câmbio constante.

Graças ao forte segundo semestre do exercício, a Divisão Automotiva voltou a crescer mais rapidamente do que o mercado mundial de produção de automóveis de passageiros e veículos comerciais ligeiros durante todo o ano. Uma vez que em 2017 o crescimento do mercado foi de aproximadamente 2,1%, a Divisão superou esse valor em 3,8%. O forte crescimento da Divisão Automotiva foi impulsionado pelo Automotive OEM (com um aumento de 6,5% a uma taxa de câmbio constante) e pelo Automotive Aftermarket (aumento de 3,2% a uma taxa de câmbio constante). A Divisão Industrial voltou à via do crescimento através de aplicações industriais específicas nos setores de "Transmissão de potência" (incluindo motores elétricos, sistemas hidráulicos e transmissões), "Offroad" (engenharia agrícola e maquinaria de construção) e "Matérias-primas" (extração e processamento de matérias-primas), com valores de crescimento de dois dígitos.

Todas as regiões do Grupo Schaeffler contribuíram para o aumento do volume de negócios em 2017. A região da Grande China conseguiu uma vez mais o índice de crescimento mais elevado, contribuindo com 24,1%. Considerando uma taxa de câmbio constante, a região Ásia-Pacífico alcançou um crescimento de 5,6%. Na região das Américas, o volume de negócios aumentou 4,6%, enquanto o volume de negócios na Europa teve um crescimento de 1,4%.

A margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias situa-se nos 11,3% em 2017 (exercício anterior: 12,7%)
Os resultados antes de juros e impostos (EBIT) e antes de rubricas extraordinárias ascenderam a 1.584 milhões de euros (exercício anterior: 1 700 milhões de euros), resultando numa margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias de 11,3% (exercício anterior: 12,7%). As rubricas extraordinárias, no total de 56 milhões de euros, ficaram a dever-se principalmente a gastos de restruturação. A margem de EBIT menor deve-se em grande parte aos investimentos adicionais relacionados com o programa do futuro "Agenda 4 plus One", os quais ascenderam aproximadamente a 160 milhões de euros, ou cerca de 1,1% do volume de negócios. O programa do futuro é composto por 20 iniciativas e foi desenhado para, a longo prazo, alinhar o Grupo Schaeffler com o futuro.

O lucro líquido aumenta aproximadamente 14% para 980 milhões de euros
Apesar do impacto negativo das operações, os lucros líquidos atribuídos aos acionistas aumentaram aproximadamente 14%, até 980 milhões de euros (exercício anterior: 859 milhões de euros), seguindo a tendência dos resultados financeiros. Até à data, estes são os maiores lucros líquidos que o Grupo Schaeffler gerou. Perante os resultados promissores das operações, o Executive Board propôs aumentar o dividendo de 5 para 55 cêntimos por ação ordinária sem direito a voto. Isto representa um rácio de pagamento aproximado de 35% (exercício anterior: aproximadamente 34%) dos lucros líquidos atribuíveis aos acionistas antes de rubricas extraordinárias.

Foram investidos cerca de 1.300 milhões de euros, e criados 3.500 novos postos de trabalho
Em 2017, o Grupo Schaeffler aumentou os investimentos em 127 milhões de euros, atingindo um total de 1.273 milhões de euros (exercício anterior: 1 146 milhões de euros). Isto resulta num rácio CAPEX, isto é, os investimentos de capital em percentagem do volume de negócios consolidado do Grupo, de 9,1% (exercício anterior: 8,6%).

Em 2017, o Grupo Schaeffler criou 3.489 novos postos de trabalho. A 31 de dezembro de 2017, o Grupo tinha 90.151 empregados em todo o mundo, 4% mais que no exercício anterior. Na Alemanha, a equipa tem 500 pessoas mais e conta com 31.700 trabalhadores.

Klaus Rosenfeld, CEO da Schaeffler AG, disse: "Em 2017, o Grupo Schaeffler investiu mais do que nunca. Estes investimentos, que incluem os do programa do futuro 'Agenda 4 plus One', garantem um crescimento rentável e contínuo, e a criação de valor da empresa. Também constituem a base para reconduzir o nosso EBIT antes de rubricas extraordinárias para a média de 12 a 13% e para cumprir com as ambições financeiras fixadas para 2020."

Continuação da redução da dívida financeira líquida e aumento da qualidade do balanço
No decurso de 2017, a empresa reduziu cerca de 266 milhões de euros, aproximadamente, na sua dívida financeira líquida. Em 31 de dezembro de 2017, a dívida financeira líquida ascendia a 2.370 milhões de euros (exercício anterior: 2.636 milhões de euros). Esta redução melhorou a relação da dívida líquida com o EBITDA antes de rubricas extraordinárias, que passou de 1,1x para 1,0x em 2017.

Em 2017, o cash flow disponível situou-se nos 488 milhões de euros (exercício anterior: 735 milhões de euros). Este valor inclui aproximadamente 27 milhões de euros de saídas de caixa líquidas resultantes de fusões e aquisições de empresas. Excluindo estas saídas de caixa, o cash flow disponível superou ligeiramente a previsão aproximada de 500 milhões de euros para todo o exercício 2017.

"Em 2017 conseguimos reduzir ainda mais a nossa dívida financeira líquida e criar assim uma flexibilidade financeira adicional para o Grupo Schaeffler. Isto é essencial para a nossa capacidade de continuar a crescer no futuro também a nível externo", afirmou Dietmar Heinrich, CFO da Schaeffler AG.

O programa do futuro "Agenda 4 plus One" em marcha, três divisões avançam
Em 2016, a Schaeffler desenvolveu e iniciou o seu programa do futuro, 'Agenda 4 plus One', cujo objetivo é posicionar o Grupo Schaeffler para enfrentar com sucesso os desafios do futuro, lançando assim as bases para um crescimento contínuo e rentável a longo prazo. Em 2017, este programa foi ampliado para 20 iniciativas e a sua implementação foi acelerada.

Adicionalmente, o Grupo Schaeffler conta com uma nova estrutura corporativa. A 1 de janeiro de 2018 foi adicionada a Automotive Aftermarket como terceira divisão da empresa, junto com a Divisão Automotive OEM e a Divisão Industrial. A nova divisão é dirigida por Michael Söding, CEO Automotive Aftermarket. No futuro, as três divisões do Grupo Schaeffler serão geridas a partir das sedes correspondentes, situadas em Bühl, Langen e Schweinfurt. A sede da Divisão de Automotive OEM estará localizada em Bühl, a nova divisão de Automotive Aftermarket será localizada em Langen e a Divisão Industrial continuará a estar situada em Schweinfurt. A sede central do Grupo Schaeffler está situada em Herzogenaurach. Esta nova estrutura descentralizada configura o futuro do Grupo Schaeffler, contribuindo para uma orientação ainda mais centrada no mercado, simplificando as estruturas corporativas e acelerando a tomada de decisões.

Ao mesmo tempo, a empresa continua a aplicar sistematicamente a sua abordagem "One Schaeffler": com a estratégia comum da "Mobilidade do amanhã", um sistema de remuneração uniforme, quatro valores comuns e uma marca corporativa comum "Schaeffler". Para obter mais detalhes, consulte o segundo comunicado de imprensa "A Schaeffler segue em frente com o seu programa chave para o futuro".

Perspetivas positivas para 2018 apesar dos imponderáveis
Apesar dos imponderáveis que afetam o exercício 2018, o Grupo Schaeffler tem previsto um crescimento de 5 a 6% do volume de negócios a uma taxa de câmbio constante. Além disso, a empresa espera gerar uma margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias entre 10,5 e 11,5% em 2018. Do mesmo modo, em 2018 o Grupo prevê um cash flow disponível de aproximadamente 450 milhões de euros antes das entradas e saídas de capital para atividades de fusões e aquisições.

O Grupo Schaeffler prevê que a sua Divisão Automotiva OEM continuará a superar a média do volume mundial de produção de automóveis de passageiros e veículos comerciais ligeiros, para o qual se espera um crescimento de aproximadamente 2% em 2018. Com base neste rendimento previsto, o Grupo Schaeffler espera que a Divisão Automotiva OEM gere um crescimento do volume de negócios de 6 a 7% a uma taxa de câmbio constante (2017: 6,5%). Esta expectativa está suportada pelos pedidos gerados no exercício de 2017, o denominado volume de negócios acumulado, de 11.500 milhões de euros. Além disso, a empresa espera gerar uma margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias entre 9,5 e 10,5% (2017: 10,8%) para a Divisão Automotiva OEM.

O negócio de Aftermarket também continuará a crescer, com base no crescimento estável da população mundial de veículos e na média de idade dos mesmos, que praticamente não varia. Com base na observação do mercado, o Grupo espera um crescimento do volume de negócios da Divisão Automotive Aftermarket de 3 a 4% a uma taxa de câmbio constante (2017: 3,2%) e uma margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias de 16,5 a 17,5% em 2018 (2017:19,0%).

Na Divisão Industrial, a promissora tendência da entrada de pedidos em combinação com o ambiente económico de alguns setores sugere um novo aumento do volume de negócios em 2018. Com base nestas considerações, a empresa espera um crescimento do volume de negócios da Divisão Industrial entre 3 e 4% (2017: 5,7%) em 2018 a uma taxa de câmbio constante. Adicionalmente, a Divisão Industrial prevê gerar uma margem de EBIT antes de rubricas extraordinárias entre 9 e 10% (2017: 8,0%) em 2018.

Para concluir, Klaus Rosenfeld, CEO, afirmou ainda: "Decidimos que em 2018 iremos acelerar ainda mais a implementação da nossa 'Agenda 4 plus One' com as suas 20 iniciativas. Com este programa, estamos bem preparados para enfrentar ativamente os desafios do futuro. No interesse dos nossos clientes e parceiros de negócios, queremos criar valor e aumentar a nossa competitividade. Para isso, queremos e somos obrigados a ser mais ágeis, rápidos e audazes".

Poderá consultar o balanço anual aqui:
http://www.schaeffler-annual-report.com


Afirmações e previsões que fazem referência ao futuro
Determinadas declarações deste comunicado de imprensa são afirmações orientadas para o futuro. De acordo com a sua natureza, as declarações focadas no futuro implicam geralmente uma série de riscos, incertezas e pressupostos que podem fazer com que os resultados ou as evoluções reais variem consideravelmente das previsões expressas. Estes riscos, incertezas e pressupostos podem incidir negativamente no resultado e nas consequências financeiras dos planos e desenvolvimentos aqui descritos. Não existe nenhuma obrigação de publicar atualizações ou revisões das previsões aqui expressas devidas a novas informações, desenvolvimentos futuros ou outros motivos. O destinatário do presente comunicado não deve confiar excessivamente nas afirmações prospetivas que refletem exclusivamente a situação na data do comunicado. As afirmações incluídas no presente comunicado sobre as tendências ou os desenvolvimentos do passado não devem ser consideradas uma previsão de que essas tendências ou desenvolvimentos serão mantidos no futuro. O aviso acima também deve ser considerado em relação a qualquer declaração escrita ou oral efetuada pela Schaeffler, ou por pessoas que atuem em seu nome.

A Schaeffler aplica os cookies para garantir o melhor uso possível. Ao usar este b site você estará concordando com a aplicação destes cookies. Mais informações

Aceitar